“Tentar vencer seus concorrentes é a razão pela qual
seu empreendimento pode estar em risco”

Após meses de preparo e planejamento, finalmente o grande dia chegou

À sua frente se estende uma imensa área montanhosa com mata fechada. Definitivamente um convite à aventura.

Sem pensar muito, você começa a seguir a trilha que marca o caminho em meio à grama rasteira…

Após algumas horas caminhando por entre a vegetação densa, é possível perceber uma pequena lareira à frente…

Mesmo com a pouca luz que atravessa a folhagem da mata, seus olhos são atraídos por algumas manchas amarronzadas que parecem se mover

Por precaução, você decide pegar os binóculos na bolsa antes de prosseguir.

Através das lentes é possível identificar uma família de ursos pardos. Trata-se de uma fêmea com dois filhotes, estes com não mais de 1 ano, visto ainda possuírem o característico colarinho branco na pelagem.

Para piorar, você vê que a fêmea está se apoiando apenas nas patas traseiras… sua altura ereta é de pouco mais de 2,20 metros e ela olha fixamente para sua posição…

O animal deve pesar por volta de 250kg.

Os ursos possuem ótima visão, mas o que mais lhe preocupa é o fato de que podem sentir o odor de presas e predadores a longas distâncias.

Em breve, ela saberá sua localização e fugir de um ataque é quase impossível.

Enfrentar Ursos Não é Inteligente e
Pode Custar Muito Caro

Quando nos deparamos com ursos, o que fazer?

A resposta parece óbvia…se afastar.

Entretanto, a maioria das pessoas não toma essa decisão no mundo dos negócios… Elas acham que enfrentar “ursos” pode ser uma EXCELENTE IDEIA.

É tendência do ser humano buscar o que Peter Thiel (autor do Livro de Zero a Um) chama de “progresso horizontal”

O que é isso?

Simples, significa copiar coisas que funcionam.

Isso ocorre em diversos níveis:

Seja quando você faz um trabalho burocrático e repetitivo sem realmente entender se isso é útil para a organização ou para sua carreira…

Seja quando montamos um novo empreendimento copiando ideias e conceitos já existentes.

Copiar é fácil… Estamos em terreno conhecido… Existe a sensação de que as chances de sucesso serão maiores, afinal de contas, alguém já percorreu esse caminho e testou a ideia.

Engano!

Quem segue rastros de outras empresas , invariavelmente encontra os “ursos” agressivos da concorrência.

Eles possuem as “presas” afiadas de um branding bem estabelecido, “gordura” financeira e equipe com “tamanho” considerável. Além de conhecerem bem o ambiente em que vivem.

A história está repleta de empresas que ao seguir rastros acabaram sendo “devoradas”…

Inovar é mais do que algo importante, na verdade, é crucial para sua sobrevivência no longo prazo.

Um dos casos mais emblemáticos é o da Apple…

Em 1995, a empresa produziu o maior número de computadores que já vendera – 4,7 milhões de Macs no mundo inteiro -, porém queria ainda mais. Queria ser como a Microsoft.

A estratégia adotada na época foi licenciar o sistema operacional do Macintosh para vários outros fabricantes, entre os quais a Power Computing, a Motorola, a Umax e outros.

No entendimento dos executivos da Apple, essas máquinas “clonadas” fariam crescer a participação dos Macs no mercado.

Infelizmente, não foi o que aconteceu…

A participação de mercado dos Macs permaneceu praticamente a mesma e os fabricantes de clones ainda tiraram vendas da Apple.

Essas e outras decisões desastrosas geraram uma crise financeira imensa levando a empresa a beira da falência. Nos primeiros três meses de 1996, ela acumulava um prejuízo de 69 milhões de dólares e demitiu 1.300 funcionários.

Foi somente com a volta de Steve Jobs à direção da empresa que a Apple retomou seu caminho de inovação e consequentemente conseguiu sair do poço.

O lançamento de produtos INOVADORES como o iPod, o iPhone e o iPad finalmente levaram a empresa ao topo, tornando-a a marca mais valiosa do planeta.

Portanto, pare de se preocupar com a concorrência… 

Não siga rastros!

Existe um caminho melhor e é isso que vou explicar para você nas próximas páginas…